Loading...

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Empresa sustentável

A companhia de elevadores ThyssenKrupp decidiu inovar com os novos modelos que não têm engrenagem em suas máquinas, portanto não necessitam de óleo durante a manutenção.
E ao passo disso, o resíduo queimado recolhido de modelos antigos é separado e encaminhando para a reciclagem junto de produtos como estopas, vasilhames, graxa e solventes. A unidade da empresa em Santa Catarina encaminha para a reciclagem cerca de 300 quilos de resíduos do processo de manutenção todos os meses.
Para economizar energia elétrica, a área de engenharia da ThyssenKrupp desenvolveu um modelo de lâmpada de LED (diodo emissor de luz) livre de metais pesados como o chumbo, seguindo a diretiva européia RoHS, que restringe o uso de determinadas substância tidas como perigosas. Instaladas nas cabines dos elevadores, as lâmpadas de LED economizam até 30 % de energia em relação aos modelos convencionais e emitem 82 % menos CO2 na atmosfera.
Com essas mudanças a empresa objetiva tornar os elevadores mais sustentáveis. Há 16 anos, a empresa conta com a coleta seletiva, e hoje 100% dos resíduos da fábrica são reciclados. Em um mês, o total de resíduos encaminhados para a reciclagem soma oito toneladas. São mais de 30 mil litros de líquidos que passam pela estação de tratamento da empresa todos os dias.

Referência:

Jornal Zero Hora – Caderno Nosso Mundo Sustentável - 30/08/10

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Madeira plástica



A madeira convencional para ser obtida tinha que derrubar diversas árvores, destruindo florestas e atualmente consegue-se fazer um material muito parecido e mais resistente, feito de resíduos plásticos como garrafas pet, frascos de produtos de higiene e beleza, bombonas de água, copos plásticos e outros. Esta madeira possui uma durabilidade muito maior e resiste a pragas, fungos e intempéries como a chuva e o vento, podendo ser empregada em bancos, floreiras, lixeiras, cercas ou deques.
A empresa paranaense Madeplast produz tábuas através de sobras de madeira, oriundas de podas de árvores ou de madeireiras, de fibras vegetais tais como a de coco, bagaço de cana-de-açúcar, bambu, borra de café, sisal, juta, sabugo de milho, casca de arroz, raspas de couro, algodão, folhas, e a isto tudo se mistura à matéria plástica reciclável. Os resíduos plásticos são coletados, separados, limpos e moídos. As sobras de madeira e os agregados de fibras vegetais são classificados e picados, e na indústria, uma máquina reúne os resíduos plásticos com os de madeira até alcançar uma mistura homogênea. Depois de misturados os materiais seguem para o processo de extrusão, no qual aplica-se pressão e temperatura derretendo a parte plástica, na qual se une à madeira, formando assim as tábuas de madeira plástica. O preço do produto é 3 vezes maior do que a madeira tradicional, mas a Madeplast, que já está a mais de 2 anos no mercado, dá garantia de 10 anos pelo material que possui diversas vantagens como: a capacidade de ser serrado, pregado e colocado com cola ; não exige manutenção, como aplicação de verniz, anti-fungo e seladores ; é impermeável e resistente a pragas, luz, calor e umidade; é capaz de ser trabalhada com as mesmas ferramentas aplicadas na madeira natural; não empena, não racha, não apodrece e não solta farpas; pode ser lavada com água e sabão, e pigmentada no processo de produção ou pintada posteriormente; é um produto ecologicamente correto.
Em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, a Ecowood Rio produz a madeira plástica, há mais de 5 anos, com o mesmo processo de extrusão. A tábua pode ser acrescida de proteção anti-chamas ou anti-UV e possui as mesmas vantagens que o outro produto oferece.
Em Estância Velha, no Rio Grande do Sul, a Acinplas, produz madeira há dez anos, somente a partir de sobras de plásticos, sendo assim um produto 100 % reciclado. O seu modelo não tem pregos ou parafusos de metal que possam enferrujar, todos os pinos também são feitos de madeira plástica.
Nestes três exemplos a intenção é a mesma, produzir madeira através de um material difícil de se decompor, que é o plástico, evitando seu descarte na natureza, cortando menos árvores, preservando florestas, além de não poluir o meio ambiente com a fabricação do produto. A tecnologia exige baixo consumo energético, elimina bactérias e inertiza partículas eventualmente tóxicas, aplicando uma temperatura próxima de 200° C.

Referências:

Jornal Zero Hora - Caderno Nosso Mundo Sustentável - 09/08/10
http://www.ecowoodrio.com.br/index.htm;
http://www.madeplast.com.br/index.php?menu=inicial

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Brinquedos Recicláveis



Idéias de como transformar produtos recicláveis em brinquedos para crianças, aliando preservação e consciência ambiental ao divertimento infantil. Veja alguns brinquedos feitos de material reciclável.

Bilboquê
Material:
1 garrafa pet vazia com 2 tampas
Barbante
Fita Adesiva

Modo de fazer: Corte a garrafa com a tesoura na ranhura superior, passe o barbante do centro para o gargalo, amarre o em volta do bico e enrosque uma das tampas. Na outra ponta do barbante cole a outra tampa com fita adesiva.

Vai e Vem

Material:
2 garrafas de refrigerante vazias
2 pedaços de barbante
Fita crepe
Fita Adesiva

Modo de Fazer: Corte a garrafa ao meio e utilize as metades da garrafa que tem gargalo. Encaixe uma metade na outra e fixe com fita crepe. Em seguida passe os fios pelos bicos das garrafas. E para fazer os puxadores corte 4 pedaços quadrados do restante da garrafa e enrole com fita adesiva e depois passe o barbante e de um nó.

Boliche

Material:
10 garrafas pet
Jornal
Fita crepe e caneta
Cartolina

Modo de Fazer: Corte pequenos pedaços de cartolina, numere os de 1 a 10 e fixe com fita crepe cada número em cada garrafa. Amasse algumas folhas de jornal até formar uma bola e passe fita crepe até que fique firme.

Dinossauro

Material:
2 garrafas pet
Papelão
Fita crepe
4 caixas de fósforo
Jornal
Cola
Tinta colorida
Caixa de filme fotográfico

Modo de fazer: Corte as duas garrafas ao meio e separe as metades que tem o gargalo. Junte as metades com fita crepe formando o corpo do dinossauro. Encaixe a caixa de filme fotográfico em um dos gargalos e cole com fita crepe, formando a focinho. Fixe as caixas de fósforo no corpo do dinossauro com fita crepe, duas de cada lado, formando as patas.
Use o papelão para fazer a cauda, recortando um triângulo grande e fixe no outro gargalo com fita crepe. Também use o papelão para fazer a crista, no formato que desejar e fixe nas costas do dinossauro. Corte os jornais em pedaços, passe na cola e vá grudando em toda superfície do dinossauro, em varias camadas. Espere secar e depois pinte de verde e desenhe os olhos, a boca e outros detalhes na cor preta ou vermelha.

Estrela

Material:
Fundo de uma garrafa pet

Modo de fazer : corte o fundo da garrafa seguindo o risco. Entre cada gomo faz-se um corte e feito isso dobre as pontas para dentro dando o formato da estrela.

Referencias:
http://www.clicfilhos.com.br/site/display_materia.jsp?titulo=Lixo+que+vira+brinquedo
http://www.youtube.com/watch?v=9lwAFaqPXwM
http://www.youtube.com/watch?v=PkjqqPmrhfg