Loading...

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Inovações para reduzir perdas de água em Israel

Em Israel ao contrário de vários países, investe-se muito em tecnologias inovadoras capazes de reduzirem as perdas no sistema de abastecimento de água, devido a escassez de recursos hídricos nesse país.
A seca e as mudanças climáticas são ameaças em uma macroescala e em nível micro, as redes de distribuição de água fazem parte do problema de má gestão hídrica. O banco mundial aferi que a perda global de água tratada atinge de 25 a 30 % nas redes urbanas de distribuição, representando a quantia de U$$ 20 bilhões que são desperdiçados. No Brasil, a cada 100 litros de água coletada e tratada, apenas 63 litros chegam ao consumidor ,totalizando um desperdício de 37 %. Os prejuízos se dão através de tubulações clandestinas, vazamentos, obras mal feitas, túbulos e válvulas envelhecidas .Já em Israel a perda de água no abastecimento é inferior a 8%.
Israel possui o programa NewTech que desenvolve ações para água e energias renováveis e é ligado ao Ministério de Economia de Israel. Por ano o país exporta em torno de U$$ 2 bilhões em tecnologias de água para o mundo. Além dessa plataforma, o país tem uma organização sem fim lucrativos denominada Israel Export Institute, que trabalha ao lado do governo e empresas israelenses para promover no exterior os mais de 250 negócios focados em recursos hídricos do país.
Uma das empresas inovadoras é a startup TaKaDu que exâmina o sistema de abastecimento de água, mostrando seu funcionamento em tempo real, gerando gráficos e relatórios que auxiliam no planejamento de melhorias desse sistema, objetivando reduzir a perda água e dinheiro. Essa organização desenvolveu um software, através de algorítimo matemático, que analisa os dados de sensores e medidores já englobados em sistemas e redes de água, detectando falhas, como explosão de tubos, vazamentos, medidores defeituosos e variação de pressão. Nesse software consegue-se visualizar os dados na tela do computador e identificar sua localização no mapa da cidade. A empresa investiu mais de U$$ 20 milhões e reduz o desperdício de água em 30 % e o tempo de reparo das tubulações em 60%.
Outra startup israelense desse setor é a Aquarium Espectrum que além de detectar vazamentos na ordem de milímetros, consegue localizar possíveis pontos de risco nas tubulações antes de ocorrer uma falha e enviar alertas em tempo real para os operadores, através de sensores acústicos e software. Os sensores realizam medições acústicas que enviam os dados para um servidor na nuvem. O software da empresa a partir dos sinais sonoros determina à distância de um vazamento do sensor. Com um contrato de três anos com a concessionária de água de jerusalém essa startup encontrou mais de 226 pontos de vazamento na cidade, sendo 171 pertencentes a rede pública e 55 em propriedades privadas. Ao resolver o problema, Jerusalém reduziu em 18 % as perdas de água.
Portanto, além de buscar soluções alternativas para resolver o problema de escassez de água, Israel cria tecnologia para economizar água e dinheiro no próprio sistema de abastecimento e aplica essa inovação no país e também a vende para o mundo.

Referência:




Nenhum comentário:

Postar um comentário