Loading...

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Resíduos sólidos em Israel

Os resíduos sólidos são restos de atividades humanas e naturais que podem ser reciclados, reutilizados e tratados, em vez de simplesmente serem descartados como materiais inservíveis.
Estes detritos ao serem aproveitados geram diversos benefícios, tais como:
  • Evitam a disposição em aterros sanitários que possuem alto custo de implantação, manutenção, ocupam muito espaço físico que poderia ser mais produtivo;
  • Gera emprego e renda através da reciclagem, compostagem, obtenção de energia e etc;
  • Causam menos odores e impactos socioambientais negativos como poluição ao solo, água e ar, obstrução de boeiros e danos a drenagem urbana ;
  • Evitam doenças relacionadas a disposição de resíduos, reduzindo assim o gasto em saúde pública;
  • Diminuem a extração de recursos naturais, agredindo menos o meio ambiente e economizam recursos econômicos, ao utilizar os resíduos como matéria-prima;

Indicadores de resíduos sólidos em Israel

Segundo o Ministério de Proteção Ambiental de Israel(MoEP), o país gera 5,4 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos a cada ano. Deste total 1,8 milhão de toneladas são biodegradáveis que equivalem a 33,5 % dos resíduos produzidos. Cerca de 75 % dos detritos que não são biodegradáveis em Israel são destinados a aterros sanitários e somente os 25 % restantes são reciclados ou reutilizados, que equivalem 0,8 milhão de toneladas por ano. Além dessa situação a geração de resíduos tem crescido 1,8 ao ano, devido ao consumo exacerbados de produtos industrializados. Cada residência israelense gera em média 1,7 Kg de resíduos sólidos diariamente.
Frente a este cenário preocupante Israel tem como meta reciclar 50 % até 2020, que totalizará o dobro da quantidade já reaproveitada. Além disso o país adotou medidas para amenizar a problemática dos resíduos sólidos, como a cobrança de taxa para aterros e sacos plásticos.
Cobrança de taxa para aterros.
Os operadores de aterro pagam uma taxa por tonelada de resíduos depositados em aterro. O objetivo é refletir o verdadeiro preço do aterro sanitário, incluindo os custos externos, e permitir uma concorrência leal com métodos de tratamento avançados, como reciclagem e recuperação de energia. A cobrança de aterros entrou em vigor em 1º de julho de 2007, de acordo com a Emenda 9 da Lei de Manutenção da Limpeza.

Cobrança dos sacos plásticos

Desde o dia 1 de janeiro de 2017 entrou em vigor em Israel ,a lei que obriga os supermercados a efetuarem a cobrança de sacos plásticos. Os consumidores agora tem que pagar 0,10 de Shekel por saco de plástico nos caixas. Essa lei visa reduzir o consumo de sacolas plásticas que poluem o meio ambiente e incentivar o uso de sacolas reutilizáveis.
O dinheiro pago por sacos plásticos é transferido para o Fundo de Manutenção da Limpeza do Ministério da Proteção Ambiental, e será utilizado para financiar projetos destinados a reduzir a poluição do ar, aumentar a conscientização pública sobre essa nova lei e dar suporte aos fabricantes de sacolas, para que possam ajustar suas operações, frente a essa nova norma.

Referência:


Nenhum comentário:

Postar um comentário